Dias de Open Video Conference – breve relato

Um breve relato e alguns links interessantes que rolaram nas apresentações da Open Video Conference.

Dias intensos, quatro salas e muitas pessoas e conversas no caminho.

Infelizmente, não tivemos conexão durante os dias do evento para atualizar em tempo real, mas em breve os vídeos estarão disponíveis no site da conferência, e através da tag #ovc10 dá pra achar muito conteúdo linkado pelos participantes.


1 de outubro:


Chegamos às 6 da manhã, chuvosa.


Toda a equipe preparando as salas, equipamentos, organizando para a chegada dos convidados.

Uma grande equipe, ajeitando cada detalhe da agenda: cadastramento, palco, receptivo, logística técnica, filmagem, fotografia, etc.


Foram 30 apresentações (sem contar os encontros e conversas informais, que rendem sempre ótimos temas) ocorrendo paralelamente nos espaços do Fashion Institute Technology.



 Temas para todos os gostos: infraestutura, arquitetura da informação, acessibilidade, criatividade e inovação nas comunicações de rede, remix, metadados e muitas, muitas pessoas vislumbrando os usos da jovem atualização do HTML5: na apresentação de players, streaming em formatos abertos, arquivos de mídia para acervos, advertising, etc.

Muitas empresas, pessoas, Ong’s e coletivos apresentando suas formas para a apropriação de conteúdo, seja hackeando dados públicos (vide Metavid.org ), formas de lidar com conteúdo em copyright (vide Fairuseproject ), ou como entender a sutil diferenças entre análises aproximadas ou monitoramento, trackeando os acessos, dados analíticos de seu website para melhor entender os usuários (vide KantarVideo ).

Muitas demonstrações de projetos nos quais a apropriação dos meios de produção e conteúdo transformam os olhares na web, gerando meios de acesso ( vide BitTorrent ), formas de protagonismo (vide Workbook project), gerenciamento autônomo (vide pan.do/ra e PBCore 2.0).

Pra fechar, uma boa fala sobre remix, envolvendo projetos que se utilizam de outros conteúdos para expressão própria.
Dê uma olhada em Popculturepirate (também no http://elisakreisinger.wordpress.com/video/captivity/),
Thisiswhereidothings.com e esse vídeo do Fall on your sword.

Muito bom!

2 de outubro:

Cooperação, articulação, mídias e direitos humanos, inovação, educação.

No segundo dia de conferência, a correria de uma sala para a outra fez valer o cansaço: as palestras estavam bastante voltadas à ação, intervenção social e demonstrativos de projetos acontecendo por aí no mundo livre.

Aliás, muito bom ver a sessão de lightning talks.
Apresentações objetivas de iniciativas inteligentes e criativas no uso da internet, assim: pá-pum.
(lá vem a chuva de links)

Cooperação entre países, juventude e direitos humanos:
Unculturedprojects, by Shawn

Música, remix, colaboratividade:
Opsound, by San Randolph

Arte visual, desenvolvimento e fractais:

Electric Sheep, by Scott Draves


How the creativity will be compensed?
Vídeo e remix:
Rebellious pixels, by Jonathan Mcintosh

Desenvolvimento, XML, arte:
Graffiti Markup Language, by FAT

Entre muitos outros.


Ah! Destaque: Walking the edit, um aplicativo para o Iphone que desenha com ajuda do GPL o caminho filmado em um mapa gráfico. Colaborativo, claro.

Houve, além das discussões sobre ferramentas livres em novas mídias para a educação (vide Matterhorn e OpenVault) e educação mobile ( EOI’s m-learning), preservação de acervos audiovisuais (vide Open Images entre outros).

Houve também discussões sobre padrões para o vídeo livre, estratégias e modelos de produção, e cenários locais para o Vídeo Livre na Índia e Brasil.

Sim, foi a mesa para a qual a Aliança do Vídeo Livre foi convidada a participar, com participação de Joana Varón, da Fundação Getúlio Vargas – Rio, que falou um pouco do andamento das questões da Reforma da Lei de Direitos Autorais e Marco Civil da Internet, Fabrício Solagna, da Associação Software Livre sobre o desenvolvimento da ferramenta de webcasting Landell, o Felipe Sanches falando sobre oe recém lançado Universal subtitles, e Pedro Markun e Vj pixel falaram um pouco do cenário das políticas para vídeo no Brasil, políticas públicas, e o que a Aliança fez e precisa fazer mais para de fato movimentar a idéia. A apresentação da Pesquisa de Vídeo Livre no Brasil reforçou a afirmação de algun dados, além de apontar algumas direções para as políticas públicas no tema.

Foram citadas a necessidade de ampliar o diálogo com uma comunidade pelo vídeo livre, ampliar o conhecimento no desenvolvimento de eventos, material educativo e informativo, ampliar a articulação e o comprometimento de empresas e pessoas que estão movendo os projetos na internet.br para realmente afirmarmos um cenário e uma aliança pelo vídeo livre.

A apresentação breve do desenvolvimento do plugin de wordpress para streaming Pari Passu e da aplicação Lico, desenvolvidos aqui na PixelMM por Miguel Peixe, e a Videre, plataforma que está sendo desenvolvida em parceria entre o MinC, PixelMM e Holoscópio também ampliaram o panorama do que estamos fazendo por aí.

3 de outubro – HAck LAb

Passamos o dia em conversas informais pelos espaços do Hack Lab.
Nada melhor para conhecer o que andam fazendo e mostrar o que estamos fazendo.
Foram mais de 4 salas cheias de pessoas bastante concentradas em seus computadores, trocando links, projetos, soluções técnicas para projetos.

É bastante interessante ressaltar a presença de muitos brasileiros no evento, em torno de 10 pessoas, de diferentes projetos e organizações (e independentes também).

Foi interessante perceber o fascínio e a constatação unânime das pessoas de outras nacionalidades que sinalizam uma grande curiosidade sobre como nós brasileiros estamos despontando no desenvolvimento, uso e criação com o software livre e cultura livre. Aonde dizíamos ser brasileiros vinha a pregunta: “wow! You guys are really using creative commons in Brazil, aren’t you?” ou “Hey, are the government supporting open software there?”.


Ainda temos um grande caminho para fazer as coisas realmente andarem de forma mais sustentável no Brasil, mas que estamos bem perto, e com um cenário de ações e pessoas brilhantes, é fato.

Ficamos por aqui.

Procurem os relatos através da tag Ovc10 e aprofundem as observações. Foram dias de intensa produção de projetos pra lá de interessantes.

Até o próximo!

Via Aliança do Vídeo Livre por VJ Pixel

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sites para acessar na Deepweb / Darknet

Blecaute da Internet: wikipedia e varios sites sairão do ar em protesto contra SOPA e PIPA

Por que é importante assinar a Declaração de Washington sobre Propriedade Intelectual e Interesse Público?